Foto: Reprodução / Agência Senado

Somente um parlamentar baiano votou contra a PEC dos Benefícios

Dos 39 deputados federais baianos, a deputada Dayane Pimentel (UB) foi a única que votou contra a PEC 15/22 que estabelece o Estado de Emergência até o final do ano para furar o teto de gastos e conceder reajustes aos benefícios sociais federais, a exemplo do Auxílio Brasil.

Muitos deputados apontaram um caráter eleitoreiro da proposta pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), mas votaram a favor, contudo, a política de Feira de Santana se manteve contrária.

Nas redes sociais ela justificou o voto. “Sou totalmente a favor de socorrer os mais vulneráveis. Votei a favor do auxílio emergencial de R$ 600 e em todas as pautas que garantem ajuda e liberdade a nossa sociedade. Mas a PEC KAMIKAZE é justamente o contrário, é aprisionar o povo pela compra de votos. Meu voto foi NÃO”, publicou em seu twitter.

A PEC foi aprovada na noite da quarta-feira (13) após muito tumulto na Câmara Federal.