Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Sergio Moro foi parcial em julgamento de processos de Lula na Lava Jato, aponta Comitê da ONU

O ex-juiz Sérgio Moro foi apontado como parcial no julgamento dos processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no âmbito da Operação Lava Jato, pelo Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).

Em sentença revelada nesta quarta-feira (27), a comissão concluiu que os direitos políticos de Lula foram violados em 2018, já que ele foi impedido de participar da disputa presidencial naquele ano.

O julgamento aconteceu em Genebra, na Suíça, onde está sediado o colegiado, e o anúncio oficial está previsto para esta quinta-feira (28), às 10h, horário de Brasília.

Em 2016, os advogados de Lula apresentaram uma queixa ao Comitê da ONU afirmando que ele estava sendo vítima de um processo parcial e injusto, conduzido por Moro.

Apesar da conclusão da ONU, Moro não deve ser punido devido ao resultado do julgamento, porque na prática, o julgamento é mais político do que jurídico. A defesa do ex-presidente divulgou que não pode se manifestar, por conta de um embargo imposto pela ONU.

Em nota, Moro disse que só vai se pronunciar apenas quando tiver acesso ao conteúdo da decisão.