Foto: Duvulgação / Assessoria

Reações do PCdoB e do PV contra suplente atingem em cheio Otto Alencar

Caiu como uma bomba entre o PCdoB e o PV a escolha de Terence Lessa (PT), ex-prefeito de Ibotirama, para suplente da futura chapa de Otto Alencar (PSD) ao Senado. Os comunistas e os verdes soltaram nota de desgravo e se sentem, até então, desobrigados em apoiar o pessedista na caminho que visa sua reeleição.

O presidente do PT da Bahia, Éden Valadares, de acordo com fontes da coluna Esse é o Ponto, corre contra o tempo para debelar as chamas da fogueira da crise que se alastra desde o fim de semana. E o imbróglio surge em meio ao período que avizinha o início oficial da campanha pelo Palácio de Ondina.

Duas teses passam pela escolha de Terence: ter um nome de uma região onde ACM Neto (UB) e Cacá Leão (PP) podem crescer e assim tentar segurá-los e, também, ter um quadro que mais agradou o senador.

O PCdoB colocou no páreo o vereador de Salvador Augusto Vasconcelos e o PV indicou Edigar Mão Branca. No estica e puxa, ambos alegaram que possuíam credenciais para o posto, visto que o PT já tem a cabeça da chapa. Contudo, prevaleceu o petista.

Terence, inclusive, vai começar a percorrer os eventos da pré-campanha emanado na futura chapa e já participou de reuniões internas na capital desde a segunda-feira (11).