Foto: Divulgação / APLB

Professores da rede municipal de Camaçari entram em greve

Os professores da rede municipal de ensino de Camaçari entraram em greve por tempo indeterminado após assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (14). Os trabalhadores cobram reajuste salarial, melhora na estrutura das unidades e alteração no Auxílio Alimentação.

Na quinta, logo depois da assembleia, a categoria seguiu para um ato na sede da prefeitura. Segundo o Sindicato dos Professores de Camaçari (Sispec), os trabalhadores tentam acordo desde o final de 2021, mas não houve uma resolução ao impasse com a gestão.

Os professores pedem reajuste de 33,24% para todas as categorias. A classe tem um piso de R$ 3.845 para quem tem carga horária de 40 horas semanais. Entretanto, o sindicato afirma que a contraproposta oferecida pela gestão municipal se estende somente a quem recebe vencimentos menores que esse valor.

A rede pública de ensino de Camaçari, tem cerca de 2 mil professores. Com a greve, mais de 36 mil alunos ficarão fora da sala de aula nas cerca de 100 escolas do município.

A Secretaria da Educação (Seduc) afirma que realizou uma reunião para conduzir a situação.