Foto: Reprodução / PRF

PRF flagra 42 motoristas dirigindo alcoolizados nas rodovias, na Operação Corpus Christi

Nas últimas 72 horas, a Operação Corpus Christi para evitar a violência no trânsito registrou de quarta-feira (15) até sexta (17), um balanço com aumento de 500% de acréscimo de motoristas alcoolizados em relação ao feriado do ano passado.

No total, 42 condutores foram autuados por alcoolemia ao volante nas modalidades constatação e recusa. Em 2021, foram contabilizados 7.

Os policiais rodoviários federais intensificaram a fiscalização preventiva e já realizaram 3.095 testes de alcoolemia, 2.000% a mais que em 2021, quando foram realizados 147 testes.

No Artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro, dirigir sob a influência de álcool é um crime. Se o teor do teste for igual ou superior a 0,3mg de álcool por litro de ar alveolar, ou se o motorista apresenta sinais e sintomas de embriaguez e se recusa ao teste. A pena é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão da habilitação.

A multa tanto para qualquer índice positivo de embriaguez ou recusa ao teste é de R$ 2.934,70 e o condutor pode ter o direito de dirigir suspenso por até 12 meses. Em caso de reincidência em 12 meses, o valor dobra.

A instituição alerta que evitar condutas perigosas no trânsito, acima de tudo, é uma responsabilidade individual de cada motorista, motociclista, ciclista e pedestre, bem como dos passageiros.

Qualquer usuário que presenciar situação de risco ou imprudência nas rodovias federais pode acionar a PRF através do telefone de emergência 191.

Dicas para uma viagem segura

Respeitar os limites de velocidade, manter distância de segurança em relação aos outros veículos, ultrapassar apenas quando houver plenas condições de segurança e não desviar a atenção do trânsito. Estas são algumas das principais orientações da PRF para reduzir o risco de acidentes.

A PRF também orienta os usuários de rodovias, mesmo antes de viagens curtas, a fazer uma revisão preventiva do veículo, o que inclui a checagem dos pneus, do sistema de iluminação, dos equipamentos obrigatórios, do nível do óleo e do radiador, entre outros itens.

Também é fundamental planejar a viagem, buscando evitar, na medida do possível, os horários de pico. Dirigir cansado ou com sono aumenta o risco de o motorista cometer erros. A cada três ou quatro horas de viagem, é recomendável uma pausa para descanso ou revezar a direção do veículo.