Foto: Kleidir Costa / SPM-BA - Alinne Rosa estrela da campanha em combate a violencia contra a mulher

Pedidos de medidas protetivas caem em Salvador

Tem queda de 47% o número de pedidos de medidas protetivas em Salvador durante a pandemia. Segundo o Tribunal de Justiça da Bahia, entre 16 de março e 3 de Junho de 2019, foram registrados 994 procedimentos referentes aos pedidos de medida protetiva de urgência e auto de prisão em flagrante.

Já neste ano foram 529, uma diferença de 465 pedidos na capital baiana. “Diminuiu muito, mesmo com quatro Varas neste ano. Em uma Vara foi mais de 80%, mas ao somar as quatro Varas em Salvador, foi cerca de 47% a diminuição. Ou seja, os registros diminuíram, mas a violência continua, muitas vezes mais acentuada por causa da presença constante do agressor”, explicou a desembargadora Nágila Brito, presidente da Coordenadoria da Mulher do TJ-BA.

Ela ainda destaca que todas as medidas protetivas urgentes são prorrogadas durante a pandemia e que outras formas de facilitar a denúncia para a mulher têm sido colocadas em prática. Uma delas é a campanha Sinal Vermelho, do Conselho Nacional de Justiça. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, durante a pandemia, quatro mulheres foram assassinadas, o dobro do mesmo período do ano passado.