Mãe Diana de Oxum

A 10ª edição do prêmio “Mulheres Negras Contam Suas Histórias” será exibida neste sábado (13), às 10h, na tela da Band. Dez mulheres foram premiadas pelo reconhecimento, pela representatividade e pelo fortalecimento das causas femininas. A ideia é amplificar essas historias e inspirar. O prêmio foi criado por Mãe Diana de Oxum, ialorixá do terreiro Ilê Axé Ew´Omin Niré, em Salvador. Ela também é presidente da Associação de Terreiros Egbé Axé. Mãe Diana foi a convidada do Nossa Gente.

Males do racismo

No “Nossa Gente” da semana, a jornalista Maria Lorena Alves ouviu especialistas para repercutir o revoltante caso de racismo sofrido pelos filhos do casal de atores Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, em Portugal. Os males causados pelo racismo foram debatidos pela psicóloga Aline Santana, o ativista e Coordenador do Coletivo de Entidades Negras, Yuri Silva e a escritora Márcia Mendes.

Cynthia Martins

A jornalista carioca Cynthia Martins é uma das poucas apresentadoras negras na TV aberta nacional. Ela comanda o Jornal da Noite na Band e esteve em Salvador para ganhar o prêmio “Maria Felipa”, que homenageia mulheres negras no 25 de Julho, Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e o dia de Tereza de Benguela. Ela conversou com Maria Lorena Alves no Nossa Gente.

Paulina Chiziane

A convidada do Nossa Gente é uma verdadeira inspiração, principalmente, para as mulheres. Ela foi a primeira mulher a publicar um romance em Moçambique e a primeira mulher preta a receber o Prêmio Camões de Literatura, a mais importante premiação da língua portuguesa. A escritora moçambicana, Paulina Chiziane, de 67 anos, esteve na Bahia para gravar as sequências do documentário “Cartas Para…” ao lado da atriz e poetisa Elisa Lucinda e da escritora portuguesa Raquel Silva.

Sandra de Sá

Uma das vozes mais potentes da nossa música. A cantora e compositora Sandra Sá (Ela tirou o “de” do nome) é uma das grandes referências da Black Music e da MPB. São mais de vinte álbuns em quatro décadas de carreira, além de sucessos que se tornaram inesquecíveis na interpretação da artista. Sandra Sá volta a Salvador para um show que acontece nesta sexta (08). Ela conversou com Maria Lorena Alves no Nossa Gente da semana.

Antônio Pitanga

O ator baiano Antônio Pitanga volta a atuar como diretor no longa-metragem Malês, filmado no Rio de Janeiro e na Bahia. O filme conta a história da maior revolução de escravizados no Brasil. O artista, de 83 anos, tem mais de 50 filmes e mais de 30 trabalhos na televisão, além da trajetória inspiradora no teatro. Pitanga é um dos grandes nomes do Cinema Novo e conversou com Maria Lorena Alves no Nossa Gente.

Xenia França

A cantora e compositora baiana Xenia França lançou o segundo álbum da carreira. O “Em Nome da Estrela” conta com vivências da artista, além da presença forte da ancestralidade. Xenia é de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, mas mora em São Paulo desde 2004. Xênia foi indicada ao Grammy Latino de 2018 nas categorias Melhor Álbum Pop Contemporâneo e Melhor Canção em Língua Portuguesa. Ela é convidada do Nossa Gente.

Vera Lúcia Santana de Araújo

Uma baiana de Livramento de Nossa Senhora, no sudoeste do estado, pode ser a nova ministra do Tribunal Superior Eleitoral. A advogada Vera Lúcia Santana Araújo, de 61 anos, é a primeira mulher negra da lista tríplice que foi encaminhada para o presidente Jair Bolsonaro. Vera é ativista da Frente de Mulheres Negras do Distrito Federal e integrante da Executiva Nacional da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia e conversou com Maria Lorena Alves no Nossa Gente.

Nell Araújo

A educação tem o poder de transformar e a arte também. Em Salvador, desde 2017, o Teatro Escola capacita jovens negros e da periferia de Salvador para atuar com cultura. Os estudantes podem aprender de graça fotografia, dança moderna, libras nas artes, entre outros cursos. O Nossa Gente conversa com Nell Araújo, fundador e gestor artístico do Teatro Escola, que consegue se manter com doações.

Nossa Gente: “Cadê a advogada?”

“Cadê a advogada?” Essa pergunta foi ouvida várias vezes, durante audiências, por Aline Moreira que é advogada negra. Ela nasceu e cresceu no Nordeste de Amaralina, em Salvador. Aline também é mestra em Políticas Sociais e Cidadania, Pesquisadora em Direitos Humanos, Relações Raciais e de Gênero. A baiana foi indicada na lista tríplice do Tribunal Superior Eleitoral, para ser ministra. O Nossa Gente conversou com Aline sobre a importância da ocupação de negros em vários cargos para combater o racismo e as desigualdades.

Laroyê, Exu!

Ainda no clima do carnaval, o Nossa Gente desembarca na Marquês de Sapucaí. A maioria das escolas de samba do Rio de Janeiro levou para a avenida temas ligados a religiosidade e a cultura afro. E a campeã, a Grande Rio, foi a responsável por desmistificar a figura demonizada de Exu, e o ator Demerson D’alvaro, de 35 anos, interpretou o orixá. A atuação e a entrega dele chamaram à atenção e deram mais brilho ao desfile. Ele foi o o convidado do Nossa Gente.

Karine Oliveira

O Brasil tem cerca de 4,6 milhões de empreendedoras pretas, segundo o Sebrae. Elas movimentam R$ 73 bilhões por ano. 49% delas começaram a empreender por necessidade e não por oportunidade. Para fortalecer quem monta o próprio negócio e facilitar a linguagem do empreendedorismo, foi criada a Wakanda Educação. E você vai conhecer melhor a iniciativa com Karine Oliveira, CEO do projeto. Ela foi eleita uma das mentes brilhantes abaixo dos 30 anos pela revista americana Forbes.

Helio de La Peña

O ator e humorista Helio de La Peña faz apresentações em todo o Brasil. No palco, ele aborda muitas questões sociais, como o racismo. Hélio trabalhou como roteirista do programa TV Pirata e foi idealizador e um dos protagonistas do Casseta & Planeta Urgente. O artista, que nasceu no subúrbio do Rio de Janeiro, chega a Salvador com o “La Peña convida”. Ele é o convidado do Nossa Gente.