Foto: Paula Fróes / GOVBA

Funceb oferece 420 vagas abertas nos cursos livres de dança

Os Cursos Livres em Dança promovidos pelo Centro de Formação em Artes da Fundação Cultural do Estado da Bahia estão com as inscrições abertas. São 420 vagas disponíveis em 14 modalidades.

Pessoas interessadas devem comparecer ao local no dia e horário da aula de interesse e realizar a matrícula diretamente com o professor.

As aulas acontecem uma vez na semana, de segunda a sexta-feira, das 18h30 às 20h30, ou aos sábados, das 10h às 12h, na Escola de Dança da Funceb (Centro Histórico de Salvador). O investimento é de R$ 80 (mensal) ou R$ 30 (aula avulsa), a ser pago na matrícula, em espécie ou via Pix.

Vogue, Stiletto, Percussão, Body Heat, Tribal Fusion e Dança Circular Sagrada são alguns dos cursos disponíveis. Quem deseja cursar modalidades mais tradicionais, há as modalidades de Dança de Salão, Balé Clássico, Dança Moderna e Dança Contemporânea.

Consciência pelo Movimento/Metodologia Angel Viana, Consciência Corporal em Danças Urbanas e Collab Jazz Funk, são modalidades para quem deseja aprofundar os conhecimentos pelo movimento. Há também uma modalidade voltada para crianças de 6 a 11 anos (Danças Criativas para Crianças), cuja aula acontece aos sábados. Confira o quadro de aulas com as vagas disponíveis no site da Funceb.

Foto: Fernando Vivas / GOVBA

Festival internacional de cinema destaca cultura e história do Recôncavo

A cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, recebe até este domingo (24), a primeira edição do Festival Internacional de Cinema: Finisterra Film Art & Tourism Brasil Afrobarroco. Cenário de grandes produções cinematográficas e audiovisuais, a Cidade Monumento Nacional se destaca pela preservação histórica e cultural sendo por isso escolhida como sede do evento.

O objetivo é inserir de forma mais efetiva este e outros destinos baianos no roteiro internacional para produções cinematográficas e audiovisuais, além de fomentar o fortalecimento da economia, da cultura e o desenvolvimento do turismo no estado.

O evento é promovido pela Fundação Hansen Bahia (FHB), em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de Cachoeira e conta com apoio e patrocínio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo (Setur), e da Bahiagás.

Para a secretária de Cultura do Estado, Arany Santana, é muito importante que esse festival aconteça justamente, no Recôncavo Baiano. “A Bahia é muito rica na sua cultura, e o turismo não pode somente se restringir à contemplação da paisagem, turismo também é cultura”, afirmou.

Realizado há dez anos na Europa, o Finisterra também promove o intercâmbio cultural entre a Bahia, o Brasil e o mundo. Representantes dos setores de Cultura e Turismo de municípios como São Félix, Itaparica, Cairu, Cruz das Almas, Santo Antônio de Jesus, Muritiba, Valença e Saubara marcam presença no evento, que ainda reúne diversos profissionais especializados nos segmentos de cinema e turismo de países como Grécia, Estados Unidos e Portugal, além de estudantes e amantes da sétima arte.

Foto: Divulgação

Lázaro Ramos comemora exibição de Medida Provisória em mais de 300 salas no país

O filme Medida Provisória, dirigido pelo ator baiano Lázaro Ramos comemorou a marca de 330 salas de cinema com o longa em cartaz, após uma semana de estreia. No estado da Bahia, o número de salas subiu de três para 10, e estará sendo exibido em Salvador, Feira de Santana, Camaçari, Itabuna, Juazeiro, Santo Antônio de Jesus, Ibicaraí, Vitória da Conquista, Serrinha e Jequié.

Segundo a Elo Company, responsável pela distribuição do filme, o longa era exibido em 10 salas de cinema em todo o estado. No entanto, com o aumento do número de municípios, ele passou a ser reproduzido em 25 salas. A Bahia foi o estado que teve o aumento mais significativo no número de cidades que exibem o longa.

“E aconteceu uma coisa rara no nosso cinema: #MedidaProvisóriaOFilme, graças aos pedidos e presença de vocês nas salas de cinemas, subiu de 188 salas para 330”, comemorou. “Isso mesmo, o público que disse que queria assistir esse filme, incentivou os donos de cinema para que nessa segunda semana do filme em cartaz, tenhamos mais salas. E celebro também que teremos o filme em outras regiões das cidades, em novos estados inclusive no centro oeste, onde não tinha exibição. Procure o cinema mais próximo de você e faça parte dessa plateia. Obrigado mais uma vez por todo o movimento marcando as salas de cinema pedindo para que o filme fosse exibido. MEDIDA PROVISÓRIA É DE VOCÊS!”, comemorou o ator e diretor em rede social.

Reprodução / Rede social
Foto: Divulgação

Salvador terá exposição Barroco Sertaneja

A exposição Barroco Sertanejo, mostra individual do artista cearense Stênio Burgos, com curadoria de Denise Mattar, será realizada no dia 19 de abril, na Caixa Cultural Salvador. A mostra abriu a programação da Caixa Cultural São Paulo em janeiro deste ano, seguindo em itinerância para a capital baiana e posteriormente para as unidades de Recife (04/07 a 11/09) e Fortaleza (26/09 a 20/11).

O título da exposição surgiu de uma conversa entre o artista e a curadora, e é uma síntese precisa da dualidade de Burgos, criado entre o calor da baianidade de sua mãe e a severidade do sertão cearense de seu pai. Nas palavras de Mattar “seu trabalho reúne o risco duro e a exuberância cromática, a economia do traço e a profusão da tinta, a contenção e o excesso.”

Embora apresente majoritariamente obras realizadas entre 2020 e 2021, a exposição se reveste de um caráter retrospectivo, pois alinha em conjuntos as principais pesquisas do artista. Assim, podem ser vistas suas paisagens de 2003 a 2021, elaboradas através de uma pintura-desenho delineada em traços rápidos e vigorosos, construídos com espessa materialidade. São riscos e rabiscos saídos do tubo de tinta, que se projetam sobre o fundo, criando uma espécie de baixo-relevo, dando à paisagem dinamismo e leveza.

Outra vertente de sua produção é a pesquisa sobre a linguagem da cor, que resulta em intrigantes escalas cromáticas, quase instalações, constituídas por conjuntos de pequenas pinturas, ou grandes painéis de tecido, formando graduações colorísticas precisas, ou acasos que se transformam em constelações.

A forte influência da Holanda, país onde Stênio morou entre 2004 e 2019, também se faz presente na mostra, através do desafio que o artista fez para si mesmo de pintar buquês de flores da estação, um a cada semana, mês a mês. A pesquisa se transformou numa constante de sua produção, e aos buquês acrescenta, com frequência, símbolos de fé. Uma mistura improvável do sincretismo brasileiro e o colorido floral europeu, com traços de nostalgia e lirismo.

A exposição se encerra com as Cartas do Confinamento, produzidas em 2020, quando Stênio se isolou na sua casa na praia de Amontada. Um forte momento de reflexão sobre a solidão e a finitude humanas, que podem ser vistas nas séries: A Invenção da Solidão e Ensaio sobre a Cegueira, e também no painel Odisseia, uma grande pintura in progress, que se renova continuamente.

Sobre o artista

José Stênio Burgos de Macedo nasceu em Crateús, em 11 de abril de 1954, filho do médico cearense Francisco Sales de Macedo, e da baiana Sonia Belo Burgos.

Entre suas exposições individuais destacam-se: “Os Jardins de Nice por Stênio Burgos”, Museu do Ceará, 2006, “Stênio Burgos (Brazilië)”,Centre for Latin American Research and Documentation, Amsterdã, 2009, “Colorido Rozengracht”, Galerie Overstrom, Amsterdã, 2015, “Sertão Holandês”, Museu do Ceará, 2017, “Manuale di Calligrafia e Pittura, Centrum Sete Sóis Sete Luas, Pontedera, Itália, 2018, “À Flor da Pele”,  Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará, MAUC, 2019, Realtopia – Exposição retrospectiva, Espaço Cultural Unifor, Fortaleza, CE, 2020.

Serviço:

CAIXA Cultural apresenta exposição Barroco Sertanejo

Local: CAIXA Cultural Salvador, Rua Carlos Gomes, nº 57, Centro

Data: 19 de abril a 19 de junho (de terça a domingo), das 9h às 18h

Informações: (71) 3421-4200

Classificação: livre

Acesso para pessoas com deficiência

Foto: Divulgação / TCA

Remontagem de “Lub Dub” retorna aos palcos do Balé Teatro Castro Alves

Estreado em 2017, “Lub Dub” é considerado um dos 10 espetáculos de dança fundamentais do ano pela revista Bravo, e o mais aclamado espetáculo da história recente do Balé Teatro Castro Alves (BTCA).

O espetáculo tem uma bem-sucedida carreira de circulação em diversos estados e festivais do Brasil e do exterior. A obra é remontada com membros do elenco original e novos integrantes recém incorporados ao grupo, somando dez dançarinos em cena.

O trabalho será apresentado na agenda do Mês Internacional da Dança e do aniversário desta que é a companhia pública de dança da Bahia, celebrado no último dia 1º. As sessões ocorrem exatamente cinco anos após a estreia, nos dias 23 e 24 de abril (sábado e domingo), às 20h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves (TCA), com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). A abertura ficará a cargo da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), promovendo mais um encontro entre os corpos artísticos estáveis do TCA.

Criada pelo dançarino, coreógrafo e compositor sul-coreano Jae Duk Kim, a coreografia percussiva é uma intensa alternância de movimentos de tração e estremecimento, dinamismo e relaxamento, ritual e contemporâneo. Os dançarinos têm a percussão como motivação sonora e física. A estrutura coreográfica se desenvolve pelas características peculiares do coreógrafo: ele oscila do silêncio absoluto à vertigem, em questão de instantes, sempre em estreita relação com a trilha sonora.

O curioso nome do espetáculo é uma referência ao som das batidas do coração. Para a medicina, os dois primeiros (ou principais) sons cardíacos são denominados ‘lub’ e ‘dub’, que representam a bolha produzida pela abertura e fechamento das válvulas que permitem a passagem do sangue. Assim, a obra é uma metáfora sobre a vida, sobre a própria humanidade e sua energia vital, que motiva e sustenta o movimento do corpo: o corpo que pulsa, medita, protesta e luta.

Sob direção artística de Ana Paula Bouzas, a remontagem é orientada pela assistente de coreografia Ticiana Garrido, integrante do Balé.

BTCA

Companhia pública de dança contemporânea fundada em 1981, o Balé Teatro Castro Alves tem direção artística de Ana Paula Bouzas e é um corpo artístico estável do Teatro Castro Alves, vinculado à Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e à Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia (SecultBA).

Conta no seu repertório com mais de 100 montagens de importantes coreógrafos. Em sua história recente, destacam-se “Lub Dub” (2017), “Urbis in Motus” (2017), “Tamanho Único” (2018), “CHAMA: Coreografia para artistas incendiárixs” (2018) e “A História do Soldado” (2019), esta em parceria com a Orquestra Sinfônica da Bahia.

Foto: Jefferson Peixoto / Secom

Cidade da Música terá acesso sem agendamento a partir de terça

A Cidade da Música da Bahia, no Comércio, já pode ser visitada pelos turistas e soteropolitanos sem necessidade de agendamento no site do equipamento. O ingresso já pode ser adquirido direto na bilheteria do local.

O novo formato será válido a partir da próxima terça-feira (22). O acesso ao local acontecerá por demanda espontânea, que tem como objetivo facilitar a visita de turistas e moradores ao equipamento cultural.

Administrado pela Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), o museu foi inaugurado em setembro de 2021 e já registrou cerca de 45 mil visitas. O equipamento está localizado na Praça Cairu, no Comércio. Cerca de 500 pessoas passam diariamente pela estrutura. 

Os visitantes encontram um espaço de quase 2 mil m², dividido em quatro pavimentos que reúnem tecnologia, interatividade e um acervo cultural para contar a história musical da Bahia. O equipamento é composto por bibliotecas, midiateca, centro de pesquisa, cafeteria, recursos audiovisuais, telas de projeção, estúdio para gravação, cabines de vidro, cenografias, uma sala de karaokê, dentre outros serviços. 

Funcionamento

A Cidade da Música da Bahia funciona de terça a domingo, das 10h às 18h, com entrada até às 17h. O ingresso custa R$20 (inteira) e R$10 (meia) para residentes em Salvador (mediante apresentação de comprovante de residência), estudantes e idosos. 

Durante a visita é necessário apresentar o comprovante físico de vacinação para Covid-19 ou a versão digital, através dos aplicativos ConectSUS ou Comprovante de Vacinação Digital (CVD), da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Foto: Michele Brito / SJDHDS

Núcleo do Neojiba vai ser implantado em Lauro de Freitas

Um Núcleo de Prática Musical do Neojiba, programa do Governo da Bahia que já transformou a vida de 10 mil crianças e jovens por meio da música será implantado em Lauro de Freitas. A criação da unidade foi oficializada, nesta terça-feira (15).

O ato teve a participação do secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martins, da prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, e do diretor-geral do Neojiba, o maestro Ricardo Castro.

O novo núcleo vai beneficiar mais de 200 crianças e jovens em Lauro de Freitas, uma das maiores cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS). Antes do ato, os participantes acompanharam e se emocionaram com uma parte do ensaio da Orquestra Castro Alves, formada por crianças e jovens de Salvador.

Sobre o Neojiba

Criado em 2007, o Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) promove o desenvolvimento e integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa é mantido pelo Governo do Estado, vinculado à SJDHS e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Social Pela Música.

O Neojiba já atendeu, direta e indiretamente, mais de 10 mil crianças, adolescentes e jovens entre 6 e 29 anos. Atualmente, o programa beneficia 1970 integrantes diretos em seus 13 núcleos e 4,5 mil indiretos em ações de apoio a iniciativas musicais parceiras.

Foto: Fernando Vivas / GOVBA

Programação do Pelourinho terá Muzenza, Pali, Motumbá e Dão

A programação artística nos largos do Pelourinho vai dar início neste mês de fevereiro, com as atrações são os shows “Bloco Afro Muzenza”, “Som latino”, “Projeto Gira mundo – Motumbá” e “Baile Noite preta”, entre quinta-feira (3) e sexta-feira (4).

Os eventos têm apoio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) e do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac).

Abrindo a programação, na quinta-feira (3), o Largo Tereza Batista recebe o Bloco Afro Muzenza com um repertorio com muito samba reggae. O evento começa às 20h, com ingressos a R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia).

No Largo Quintas Berro D’Água, a banda Pali Fem apresenta o show “Som latino”. A banda é um projeto liderado pela artista argentina Pali, que traz uma banda de reggae 100% feminina. O repertório do show inclui canções autorais em inglês, português e espanhol, linha materna da musicista. O cantor Luisito Gutierrez fará participação e abrirá a noite. O evento é gratuito, com início às 20h.

Na sexta-feira (4), a banda Motumbá leva o projeto Gira Mundo para o Largo Pedro Archanjo, às 19h, com entrada gratuita. A banda mescla faixas autorais e clássicos da música nacional no seu repertório. O Largo Tereza Batista recebe o cantor e compositor Dão Black, com músicas com o foco na Black Music, rock n’ roll, soul funk, samba, reggae e blues, no show “Baile Noite Preta”. A cantora Sued Nunes também se apresentará no show, com a estreia do seu novo álbum “Travessia”. Começando às 20h, o evento possui ingresso no valor de R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia).

Protocolos

A capacidade de público dos largos está reduzida como forma de prevenção contra a proliferação do Covid-19. Para ter acesso aos shows, é preciso comprovar a regularidade da vacinação contra a Covid-19, mediante apresentação do documento de vacinação fornecido no momento da vacinação ou do Certificado COVID, de preferência impresso, obtido por meio do aplicativo “ConectSUS”, do Ministério da Saúde, ou dos links conectesus.saude.gov.br e cvd.saude.salvador.ba.gov.br (para residentes/vacinados no município de Salvador), além do documento de identificação com foto.

Programação – Pelourinho 03/02 e 04/02

Bloco Afro Muzenza e convidados

Quando: 03/02, às 20h

Onde: Tereza Batista

Ingresso: R$50 reais (inteira) e R$25 (meia)

Pali Fem com participação de Luisito Gutierrez

Quando: 03/02, às 20h

Onde: Quincas Berro D’Água

Ingresso: Gratuito

Motumbá

Quando: 04/02, às 19h

Onde: Pedro Archanjo

Ingresso: Gratuito

Dão Black e Sued Nunes

Quando: 04/02, às 20h

Onde: Tereza Batista

Ingresso: R$50 reais (inteira) e R$25 (meia)