Foto: Reprodução / Redes sociais

Maria Bethânia é eleita imortal da Academia de Letras da Bahia

A cantora baiana Maria Bethânia foi eleita a mais nova imortal da Academia de Letras da Bahia (ALB), nesta segunda-feira (11).  A artista vai ocupar a Cadeira 18, que era ocupada pelo historiador, ensaísta e professor Waldir Freitas Oliveira, que morreu aos 92 anos, no dia 17 de junho deste ano.

A cantora será a 5ª titular da cadeira que tem como patrono o advogado Zacarias de Góes e Vasconcelos.

Para a eleição, a ALB usou como justificativa o fato da cantora ser “uma defensora das letras”, apesar de não ter uma produção literária de destaque. E ainda, por “divulgar em seus espetáculos as obras de nomes como Fernando Pessoa, Clarice Lispector, Sophia de Mello Breyner Andresen, Guimarães Rosa entre outros.”

Nos registros literários, Bethânia aparece como autora de poucas obras, entre elas, Omara & Bethânia – Cuba & Bahia, livro que acompanhou o DVD de mesmo nome, que registrou o encontro da baiana com a cantora cubana Omara Portuondo.

Em parceria com o irmão Caetano Veloso, estão as canções Trampolim, Luz da Noite, Pássaro Proibido e Caras e Bocas. Bethânia compôs ainda Carta de Amor, com Paulo César Pinheiro e outras duas composições com Rosinha de Valença, Cana Caiana e Reino Antigo.

Foto: André Carvalho

Livro sobre cultura afro-brasileira e indígena será lançado neste sábado

O livro Diálogos Plurais: Produção de Conhecimento em História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena, será lançado neste sábado (2), às 19h, no Canal do YouTube da Literáfrica.

O livro destaca a produção e difusão do conhecimento nas pesquisas acadêmicas realizadas na pós-graduação em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBaiano), Campus Governador Mangabeira, no período de 2016 a 2018.

A obra é organizada pela coordenadora do Núcleo de Políticas Educacionais das Relações Étnico-Raciais (Nuper), da Secretaria Municipal da Educação (Smed), Eliane Boa Morte, pelo docente do Instituto Federal da Bahia (Ifba), Roberto Carlos Oliveira dos Santos e pela historiadora Hélia Regina Mesquita de Jesus.

De acordo com Eliane Boa Morte, o livro traz a seleção de trabalhos de conclusão de curso (TCCs) desta primeira turma de especialização e parte desse trabalho já é aplicado no programa Nossa Rede. “A temática árvore genealógica abordada em sala de aula com os alunos do 1º ano foi extraída do meu texto que compõe o livro”, afirma Eliane.

O Diálogos Plurais é disponibilizado gratuitamente na versão e-book. Para baixar o livro, basta acessar o link https://url.gratis/pYpkxP.

Foto: Reprodução / OSBA

OSBA realiza concerto de aniversário; assista o vídeo

A Orquestra Sinfônica da Bahia reuniu pela primeira vez, neste período de pandemia, sua formação completa para celebrar o seu aniversário de 39 anos em uma live concerto com transmissão ao vivo diretamente do palco principal do Teatro Castro Alves. Iniciativa vem após um ano e meio, desde março de 2020. (confira o vídeo abaixo)

Com um programa enérgico que destaca a potencialidade da nossa orquestra e a virtuose da nossa spalla enquanto solista, o programa traz duas obras russas, “Uma noite no Monte Calvo”, de Mussorgsky (1839-1881) e “Concerto para violino em Ré maior, Op. 35”, de Tchaikovsky ( 1840-1893), com regência de Carlos Prazeres, regente titular e diretor artístico da OSBA, e solos de violino de Priscila Rato, Spalla da OSBA.

Ficha Técnica:

Direção Artística e regência: Carlos Prazeres

Solista: Priscila Rato

Programa:

P.Tchaikovsky – Concerto para Violino em Ré maior, Op. 35 M.

Mussorgsky – Uma Noite no Monte Calvo

Gravação, edição, mixagem e masterização de Áudio

TUPYNAMBÁ

Técnicos: Beto Santana e Vavá Furquim

Auxiliar Técnico: Marcelo Neder

Produção Audiovisual SIMPLES PRODUÇÕES ARTÍSTICAS

Direção Audiovisual: João Tatu

Coordenação de Produção: Milena Raynal

Assistente de Produção: Moisés Augusto

Operadores de câmera: Gabriel Teixeira, Lucas Leawry, Marcos Alexandre, Iury Taillan, Bruno Sarraf e Caio Sampaio

Assistente de câmera: Sara Maia

Direção de imagens: Eduardo Ghirotti

Técnico de Streaming: Thiago Di Sena

Assistente Técnico: Gemerson Silva dos Santos e Antônio Carlos de Jesus Sales

Motion Designer: Vic Zacconi

Foto: Reprodução / GOVBA

Governo do Estado busca soluções para manter Cine Glauber Rocha

A busca de uma solução que viabilize o funcionamento do Cine Glauber Rocha, espaço cultural que pertence ao Estado e é administrado em sistema de concessão, foi determinado pelo governador Rui Costa. O gestor estadual viabiliza uma articulação entre as secretarias da Educação, Administração, Fazenda e de Cultura.

De acordo com o governo, a manutenção da parceria é de extrema importância para a cena cultural da cidade. Além do desejo da renovação do contrato com a atual gestão do espaço, o estado tem subsidiado o aluguel durante a pandemia.

“Estamos buscando outros apoios, de forma a oxigenar o Cineteatro Glauber Rocha, até a total retomada das atividades no espaço”, reforça a secretária de Cultura, Arany Santana. A mobilização envolve a busca de apoio também da iniciativa privada e de outros parceiros para que a Bahia não perca esse importante equipamento que leva o nome do principal expoente do Cinema Novo no Brasil.

Foto: Divulgação / TCA

TCA terá inscrições para nova edição dos cursos de música

O Teatro Castro Alves (TCA) inicia mais uma jornada de formação online, com cursos de iniciação ao universo da música sinfônica, para turmas da 3ª edição do ano de 2021. As inscrições para as três opções de cursos são gratuitas, e estarão disponíveis entre os dias 25 e 29 de agosto, quarta-feira a domingo, no site do TCA.

O intuito da atividade é justamente a introdução à apreciação musical e prática de instrumento, e as pessoas interessadas em participar não precisam de nenhum conhecimento prévio. As turmas dos cursos serão matutinas e noturnas.

Uma aula inaugural acontecerá no dia 10 de setembro, sexta-feira, às 10h, iniciando os trabalhos remotos, com as boas-vindas aos novos participantes e orientações técnicas sobre a rotina das atividades.

O encontro reúne os três professores, que são músicos vinculados à Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba). Cada curso possui duas salas semanais, garantindo a participação de 370 alunos no total. As aulas seguirão até o mês de dezembro de 2021, com um encontro por semana, realizado ao vivo por meio da plataforma Zoom Meeting.

O maior equipamento cultural da Bahia segue promovendo ações formativas no ambiente digital, atingindo um amplo número de pessoas interessadas em conhecer mais sobre o vasto mundo da música. O Centro de Formação em Artes (CFA) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) é parceiro desta realização.

Para garantir a possibilidade de atendimento ao maior número de pessoas, o candidato só poderá se inscrever em uma das turmas disponíveis e não serão validadas inscrições de quem já participou de cada curso.

Os participantes receberão por e-mail retorno sobre a vaga até 6 de setembro, devendo confirmar o interesse. Também antecipadamente, serão repassadas todas as instruções necessárias para usufruir da ferramenta de realização das aulas com facilidade, sem qualquer custo, bastando ter a conexão à internet.

Especificamente no curso “Iniciação a Flauta Doce”, o aluno terá direito ao certificado com 80% de presença nas aulas, também sendo necessária uma prática individual, apresentada na última aula: sejam exercícios abordados ao longo dos encontros de aprendizado ou algum tema livre à escolha do aluno.

Além disso, logo na primeira aula, o participante deverá ter em mãos uma flauta soprano (germânica ou barroca). Caso o aluno pretenda adquirir o instrumento, a sugestão é que se opte pela flauta barroca. Para o aluno participar dos exercícios propostos em aula, a câmera deverá estar aberta, visando orientações e correções da postura. Caso existam vagas remanescentes, ex-alunos poderão ser inscrever.

A LINGUAGEM MUSICAL DA ORQUESTRA SINFÔNICA

Com Alexandre Loureiro

Turma 1: segundas-feiras, das 19h às 21h, de 13 de setembro a 22 de novembro

Turma 2: quartas-feiras, das 19h às 21h, de 15 de setembro a 17 de novembro

80 vagas por turma (inscrição sujeita à lotação)

Pré-requisito: maiores de 15 anos

Com objetivo de introduzir o público leigo ao universo da música de concerto, o curso foca na apreciação de obras criadas para orquestra sinfônica e em seus instrumentos. São abordados os elementos da música, as características dos instrumentos de uma orquestra, o papel do maestro, os elementos e sinais básicos constitutivos de uma partitura musical, dentre outros temas, visando a apreciação musical consciente. O curso não objetiva a formação de músicos, mas também é de grande proveito para quem já o é ou deseja ser. O professor e violinista Alexandre Loureiro, bacharel em Música, possui larga vivência em música orquestral, tendo atuado durante muitos anos na Osba.

HISTÓRIA DA MÚSICA: COMPOSITORAS E COMPOSITORES

Com Karina Seixas

Turma 1: terças-feiras, das 19h às 21h, de 14 de setembro a 7 de dezembro

Turma 2: quintas-feiras, das 10h às 12h, de 16 de setembro a 9 de dezembro

80 vagas por turma (inscrição sujeita à lotação)

Pré-requisito: maiores de 15 anos

O curso tem por objetivo aproximar o público leigo do universo da música clássica, através da busca de uma escuta mais apurada dos diversos estilos encontrados na história da música ocidental. O conteúdo do curso abrange a música desde a Idade Média até o início do século XX, com as inúmeras vertentes. Partindo desse enfoque histórico, o aluno irá conhecer os instrumentos de orquestra, como também os instrumentos antigos, o uso de elementos da música em cada época, o contexto histórico-cultural e uma pequena biografia de compositoras e compositores de cada período. Karina Seixas, professora de orquestra, é formada em Licenciatura em Música pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), com especialização em Arteterapia (IJBA). Integra a Osba desde 2000 e promove o projeto “A música e os seus segredos” desde 2010.

INICIAÇÃO A FLAUTA DOCE

Com Uibitu Smetak

Turma 1: quartas-feiras, das 10h às 12h30, de 15 de setembro a 1º de dezembro

Turma 2: sextas-feiras, das 10h às 12h30, de 17 de setembro a 3 de dezembro

25 vagas por turma (inscrição sujeita à lotação)

Pré-requisito: maiores de 15 anos que possuam flauta doce

O curso oferece capacitação elementar em música na execução de flauta doce. Durante as aulas, os alunos recebem noções de execução do instrumento, assim como tópicos de teoria e apreciação musical. A flauta doce, em nível inicial, é de aprendizagem relativamente fácil. Seu mecanismo é simples e sua emissão, imediata. Além disso, é muito acessível pelo seu baixo custo e grande portabilidade. Também é um instrumento de grande versatilidade, pois com ela pode-se tocar música folclórica, popular e clássica. Uibitu Smetak é violinista da Osba.

Foto: Reprodução / PMS

Memorial das Baianas será revitalizado no Centro Histórico

O Memorial das Baianas de Acarajé passará por obras de revitalização promovidas pela Prefeitura. O espaço expositivo é dedicado à tradição, à história e aos valores das quituteiras que são consideradas um dos maiores símbolos do estado e do Brasil. A ordem de serviço para a intervenção será assinada no local pelo prefeito Bruno Reis nesta sexta-feira (20), às 9h.

Situado no Centro Histórico, ao lado do Monumento da Cruz Caída, na Praça da Sé, o memorial integra o caldeirão de atrativos da região, como o Museu da Misericórdia, Elevador Lacerda, Casa do Carnaval da Bahia e Catedral Basílica, entre outros pontos turísticos.

O projeto desenvolvido pela Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF) visa melhorar e valorizar toda a estrutura do espaço, que se encontra degradado pelo tempo, para proporcionar mais conforto aos soteropolitanos e turistas.

Revitalização

O projeto de revitalização do local envolve reforma da cobertura, complementação em laje pré-moldada, assim como melhorias no revestimento das paredes, no piso e nos forros, além de pintura, instalação de esquadrias de madeira, metálica e vidro. A revitalização e reforma do memorial está em alinhamento com a política nacional do turismo e contribuirá para o desenvolvimento e fortalecimento do setor, enaltecendo e divulgando um ícone da cultura nacional.

Foto: Reprodução / Instagram

Tarcísio Meira morre aos 85 anos, vítima de complicações da Covid-19

O ator Tarcísio Meira morreu aos 85 anos de idade nesta quinta-feira (12), vítima das complicações da Covid-19. Ele havia sido internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, no dia 6 de agosto, com a mulher, Glória Menezes.

Em um comunicado, a família anunciou a morte do ator nas redes sociais.

“Comunicamos o falecimento do nosso querido Tarcísio Meira, nosso eterno João Coragem, que lutou bravamente contra essa terrível doença. Agradecemos a todos pelas orações e por ter nos acompanhado esse tempo todo, estamos arrasados”, diz a nota.

Tarcísio nasceu em outubro de 1935, em São Paulo, e era considerado um dos maiores atores e galãs de sua geração. Ele marcou época com personagens fortes, no cinema, no teatro e na televisão. Em 1957, estreou no teatro, em peças como “Chá e Simpatia” e “Quando As Paredes Falam”.

Entre seus principais trabalhos estão Irmãos Coragem (1970), Cavalo de Aço (1973), O Semideus (1973), Guerra dos Sexos (1983), O Tempo e o Vento (1985), Desejo (1990), Rei do Gado (1996), Torre de Babel (1998), Hilda Furacão (1998), A Muralha (2000), O Beijo do Vampiro (2002), Senhora do Destino (2004), Páginas da Vida (2006), A Favorita (2008), A Lei do Amor (2016) e Orgulho e Paixão (2018). A novela de 2018 foi a última de sua carreira.

Tarcísio Meira foi casado por 59 anos com a atriz Glória Menezes, pais do ator Tarcísio Filho.

Reprodução / Instagram
Foto: Acervo Zélia Gattai / Fundação Jorge Amado

Jorge Amado será homenageado em evento virtual da OSBA

O escritor Jorge Amado será homenageado em uma rede social, nesta terça-feira (10), a partir 9h, em evento virtual da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), em parceria com a Academia de Letras da Bahia (ALB).

O ‘OSBA Talks’, sob o tema ‘A literatura na música de concerto – Jorge Amado’, vai buscar explorar a obra literária do escritor baiano enquanto inspiração na música sinfônica.

A conversa será mediada por Carlos Prazeres (regente titular e diretor artístico da OSBA) e contará com a participação de Ordep Serra, presidente da ALB, professor e pesquisador na Universidade Federal da Bahia (Ufba), além de Edilene Matos, vice-presidente da ALB, professora da UFBA e pesquisadora em literatura brasileira.

Entre os temas abordados, será discutida a peça musical “A Viagem de Gabriela”, de autoria de André Mehmari e encomendada pela OSBA em razão das celebrações do centenário do escritor baiano Jorge Amado, em 2012, e tendo como inspiração um dos seus livros mais conhecidos e adaptados – Gabriela, Cravo e Canela.

Foto: Divulgação

Grupo de pintores renomados fará intervenção artística na Praça da Sé neste domingo

Uma intervenção artística será realizada por um grupo de pintores renomados nas portas do edifício do antigo Cine Excélsior, na Praça da Sé, neste domingo (8), às 10h. Objetivo é agregar valor à pintura da fachada da edificação e dar visibilidade aos artistas locais com exposição das obras, além de deixar o Centro Histórico ainda mais colorido e atrativo para os visitantes.

A iniciativa é da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), através da Diretoria de Gestão do Centro Histórico (DGCH).

 “São manifestações assim que fazem com que o Pelourinho seja diferente de outros locais do mundo. Além de atrair o turista para a nossa cidade, essas manifestações contam com um diferencial: dar visibilidade aos artistas locais criando novos atrativos para o turista e, principalmente, para os amantes da arte”, disse o diretor do Centro Histórico, Geraldo Magalhães, que reforça a importância de a Prefeitura apoiar ações dessa natureza.

O Desafio das Artes tem a parceria da Gamboa Marketing e Propaganda, ITS Brasil e Tintas Iquine. Os artistas Marcos Costa (Spray Cabuloso), Anunciação, Raimundo Bida e Menelaw Sete vão sair dos seus ateliês e, através das próprias manifestações artísticas, ao vivo, vão deixar registradas as intervenções nas paredes do casarão e na memória dos soteropolitanos e turistas que estiverem presentes no local.

Um dos participantes, Marcos Costa (Spray Cabuloso) deu uma prévia do que estampará na intervenção. “Com minha arte, vou homenagear todas as mulheres, simbolizada pela figura de uma baiana, mulher preta, maquiada, com turbante e flores, representando a sensibilidade feminina e a fertilidade, que também proporciona a reflexão de renovação e esperança no momento que estamos vivendo”, comemorou.

Foto: Reprodução / TV Globo

Orlando Drummond, conhecido pelo personagem “Seu Peru”, morre aos 101 anos

O ator Orlando Drummond, de 101 anos, morreu no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (27). O humorista e também dublador ficou famoso ao interpretar o personagem “Seu Peru”, na Escolinha do Professor Raimundo. E ainda, por dublar personagens icônicos como Scooby-Doo e Popeye.

Os familiares confirmaram que o artista morreu em casa, em Vila Isabel, na Zona Norte, de falência múltipla dos órgãos.

Desde maio, Orlando estava internado para tratar de uma infecção urinária no Hospital Quinta D’Dor, na Zona Norte. O quadro se agravou, e o ator chegou a ficar na unidade semi-intensiva. Drummond recebeu alta no dia 12 de junho.

Mesmo quando não aparecia, Orlando Drummond deixou memórias da infância de milhões de brasileiros, com as suas dublagens inesquecíveis. Ele era o dublador oficial dos personagens, Scooby Doo, o marinheiro Popeye, Alf, “o ETeimoso”, e o Vingador da “Caverna do Dragão”.

Foto: Reprodução / Redes sociais

Paulo Coelho e esposa se oferecem para cobrir gastos de festival de jazz na BA

Através das redes sociais, o escritor Paulo Coelho comunicou na madrugada desta quarta-feira (14), que se dispõe a arcar com o valor dos gastos do Festival do Capão, evento realizado na Chapada Diamantina, na Bahia. O evento foi reprovado pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) de ter apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet).

“A Fundação Coelho & Oiticica se oferece para cobrir os gastos do Festival do Capão, solicitados via Lei Rouanet (R$ 145,000) Entrem em contato via DM pedindo a alguém que sigo aqui que me transmita. Única condição: que seja antifascista e pela democracia”, escreveu o escritor na postagem onde aparece na foto com a esposa, Christina Oiticica.

Por via da Lei Rouanet, a Funarte reprovou o pedido de apoio do Festival de Jazz do Capão, e citou Deus em um parecer técnico para essa reprovação. Além disso, o documento da Funarte menciona uma publicação em rede social em que o evento se posiciona como “um festival antifascista e pela democracia”, para embasar o parecer de indeferimento do pedido.

Em 1º de junho do ano passado, uma postagem do Festival diz: “Não podemos aceitar o fascismo, o racismo e nenhuma forma de opressão e preconceito”.

Foto: Divulgação / BTCA

Balé do Teatro Castro Alves divulga programação de julho

A programação de julho das aulas abertas online, do Balé Teatro Castro Alves (BTCA), companhia oficial de dança da Bahia foi divulgada. Os encontros são gratuitos e ministrados por profissionais do corpo artístico do Teatro Castro Alves (TCA). Há duas modalidades: Balé Clássico (duas turmas) e Pilates.

De acordo com o BTCA, as atividades são realizadas em sala virtual na ferramenta Zoom Meeting, sempre às 15h. Segundas e quartas-feiras acontecem as aulas de Balé Clássico com Leonard Henrique e Anna Paula Drehmer, respectivamente. As quintas são destinadas às aulas de Pilates com Ticiana Garrido.

O BTCA oferta 10 vagas (por turma) para pessoas com nível de experiência intermediária ou avançada em dança. Para participar, é necessário garantir lugar, por ordem de inscrição no dia de cada aula através do link que estará disponível das 9h às 11h na bio do perfil do BTCA no Instagram.

BTCA

Companhia pública de dança contemporânea fundada em 1981, o Balé Teatro Castro Alves (BTCA) tem direção artística Ana Paula Bouzas e é um corpo artístico estável do Teatro Castro Alves (TCA), vinculado à Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e à Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia (SecultBA). Conta no seu repertório com mais de 100 montagens de importantes coreógrafos. Em sua história recente, destacam-se “Lub Dub” (2017), “Urbis in Motus” (2017), “Tamanho Único” (2018), “CHAMA: Coreografia para artistas incendiárixs” (2018) e “A História do Soldado” (2019), esta em parceria com a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA). Em 2020, em meio à pandemia da Covid-19, BTCA e OSBA mais uma vez se conectaram para promover colaborações artísticas em parceria, estreando seis criações inéditas encenadas e transmitidas ao vivo pela internet e TVE Bahia, dentro do projeto “Voltando aos Palcos”.

Balé Teatro Castro Alves (BTCA) apresenta:

Aulas abertas online

Exibição em salas virtuais na ferramenta Zoom Meeting (link a ser divulgado aos participantes)

Para pessoas com experiência intermediária ou avançada em dança

Necessária inscrição através de link que estará disponível das 9h às 11h em cada data, na bio do perfil do BTCA no Instagram

10 vagas por turma

– Balé Clássico

Com: Leonard Henrique

Quando: 5, 12, 19 e 26 de julho (segundas-feiras), às 15h

– Balé Clássico

Com: Anna Paula Drehmer

Quando: 7, 14, 21 e 28 de julho (quartas-feiras), às 15h

– Pilates

Com: Ticiana Garrido

Quando: 1, 8, 15, 22 e 29 de julho (quintas-feiras), às 15h

Foto: Amanda Oliveira / GOVBA

Terça Musical apresenta a camerata Quadro Solar na rede social

O Instagram do Museu Geológico da Bahia (MGB) vai transmitir mais uma edição do projeto Terça Musical, com a camerata Quadro Solar, da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), na próxima terça-feira (1º), às 16h30. A apresentação continua sendo cada um em sua casa. O tema de junho será “Festas Juninas”.

O trio é composto por Mário Gonçalves, no violino, Tatiana Crilova, no violoncelo, e Andréa Bandeira, na flauta. “A música clássica pode aumentar e despertar emoções e exercer um efeito calmante que vem a ser uma ótima opção de entretenimento em meio a pandemia que estamos vivendo”, destaca o coordenador do MGB, Heli Sampaio.

Antes do distanciamento social causada pela Covid-19, toda primeira terça-feira de cada mês, uma camerata da Osba se apresentava no MGB, órgão ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

Foto: Rede social / Paulo Gustavo

Paulo Gustavo morre vítima de Covid no Rio

Morreu nesta terça-feira (4), aos 42 anos, vítima de Covid-19, o ator e humorista Paulo Gustavo. Ele estava internado desde 13 de março no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Na noite de domingo (2), o quadro de saúde do ator piorou, quando sofreu uma embolia pulmonar. De acordo com os médicos, ele vinha apresentando melhoras significativas e chegou a ter redução de sedativos e bloqueadores. Além disso, interagiu com o marido, Thales Bretas. No entanto, às 21h12, foi constatada a morte do ator.

Paulo Gustavo criou diversos personagens no teatro, na TV e no cinema, como Dona Hermínia. Paulo conquistou o público em “Minha mãe é uma peça: O filme” (2013), que rendeu duas continuações.

O ator deixa o marido, Thales, e dois filhos, Gael e Romeu. Deixa a mãe, Déa Lúcia Amaral, que inspirou a criação de Dona Hermínia, o pai, Júlio Marcos, a irmã, Juliana Amaral.

Foto: Reprodução / Neogiba

Neojiba lança projeto com cursos on-line gratuitos

O projeto Neojiba Sem Fronteiras vai oferecer cursos online gratuitos para diversos instrumentos, sem limite de vagas. A iniciativa, que foi lançada pelo governador Rui Costa em cerimônia virtual, na noite desta quinta-feira (8), é uma ação complementar ao curso presencial ou semipresencial do projeto social.

O objetivo é estimular a prática musical, dentro das restrições que o cenário de pandemia exige, expandir a rede de integrantes indiretos e contribuir para a formação de instrutores, monitores.

Segundo o Neogiba, qualquer pessoa poderá se inscrever para os cursos, sem seleção prévia. Inicialmente, serão lançados os dois primeiros módulos, de um total de cinco, que levarão o estudante do nível inicial até o repertório solista.

O projeto terá cursos de linguagem musical, canto coral, contrabaixo, violoncelo, violino, viola, clarineta, fagote, flauta, oboé, tuba, trombone, trompa, trompete, violão e percussão. As videoaulas são gravadas pelos coordenadores pedagógicos e instrutores do Neojiba especialmente para a plataforma.

Ao todo, serão oferecidos 28 cursos de 14 instrumentos das diversas famílias, além de Linguagem Musical. A plataforma vai oferecer mais de 10.000 atividades práticas com feedback e certificado, além de um curso de Linguagem Musical baseado em diversos vestibulares do Brasil.

Sobre o Neojiba

Criado em 2007, o Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) promove o desenvolvimento e integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa é mantido pelo Governo do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Social Pela Música. Em 13 anos, o Neojiba atendeu, direta e indiretamente, mais de 10 mil crianças, adolescentes e jovens entre 6 e 29 anos.

Foto: Aline Valadares / Osba

Osba encerra temporada 2020 com sarau virtual em homenagem ao músico e poeta Capinam

Após um ano realizando uma programação diversa e completamente digital, a Orquestra Sinfônica da Bahia realiza no dia de março, o “Sarau Virtual da OSBA: #Capinam80Anos”, que marca o encerramento da Temporada 2020.

O sarau homenageia o músico e poeta baiano, Capinam, que completou 80 anos, no mês de fevereiro, e tem como objetivo levar ao público manifestações de música e poesia neste momento tão difícil da pandemia.

O vídeo poético-musical terá a mediação do maestro Carlos Prazeres e contará com vídeos dos músicos da orquestra e participação do público, que será convidado a enviar vídeos recitando poesias entre os dias 10 e 16 de março através das redes sociais.

O Sarau Virtual vai ao ar no dia 28 de março, às 17h, no canal de YouTube da Sinfônica da Bahia. (www.youtube.com/OSBAOrquestraSinfonicadaBahia).

Participação do público

A OSBA convoca seu público a participar desta manifestação poético-musical. Entre os dias 10 e 16 de março, através de uma convocatória nas redes sociais da OSBA, o público poderá mandar vídeos recitando poesias que expressem seus sentimentos neste momento. Os vídeos serão enviados ao Whatsapp da OSBA e o conteúdo passará por uma curadoria artística e pode entrar ou não no vídeo final do sarau.

Foto: SDE

Museu Geológico da Bahia que conta com acervo de 27 mil peças completa 46 anos

O Museu Geológico da Bahia (MGB) celebrou mais um ano de fundação nesta quinta-feira (04). O acervo conta com vinte e sete mil peças, fragmentos de um mundo fabuloso e provas concretas de descobertas, que foram se juntando ao longo dos últimos 46 anos.  

Desde 1975, o museu, que pertence à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) e abriga resquícios meteorológicos, geológicos, minerais e arqueológicos do território baiano, recebe visitantes curiosos em conhecer fósseis e réplicas gigantes de animais pré-históricos, corpos celestiais, cristais preciosos e a origem do Universo.

O cenário precisou mudar ano passado, com a chegada da pandemia da Covid-19, quando o MGB fechou as portas para visitações presenciais, mas abriu uma importante conexão com o público via web: o “tour virtual”, acessível no site oficial do museu – www.mgb.ba.gov.br.

História

A inauguração do Museu foi marcada pela primeira exposição com a temática sobre Gemas e Rochas da Bahia, no dia 4 de março de 1975, no hall da antiga sede da Secretaria de Minas e Energia. Com o intuito de entregar um espaço mais confortável para o visitante e acolher reuniões científicas, dinamizar e qualificar as atividades dos serviços educativos do Museu, em 1985, foi criado um anexo com auditório, mezanino e salão de rochas ornamentais. Em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo, através da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB). Com o propósito de agregar ao MGB mais um espaço cultural e alternativo para a sociedade foi inserido o Cinema do Museu. 

Já o programa Exposição Itinerante teve início em 1986, com a primeira amostra de exposição no Município de Morro do Chapéu. Exposições como: “Bahia – 500 mil anos antes de Cabral”, no Salão de Fósseis, “Otto Billian” e “Energia dos Cristais”, marcam a história do Museu. 

Foto: SDE

Terça Musical apresenta Camerata Opus Lúmen na abertura da temporada 2021

A Terça Musical abre a temporada 2021 com a camerata Opus Lúmen, nesta terça-feira (2), na semana em que o Museu Geológico da Bahia (MGB) completa 46 anos.

A apresentação continuará sendo virtual devido a pandemia da Covid-19, pelo instagram do MGB (@museugeologicodabahia), às 16h30. O tema será Música Clássica no Cinema.

A camerata é formada pelos músicos Solamy Oliveira (clarinete), Gabriel Paes Marcaccini (oboé), Ilza Cruz (fagote), Davi Britto (trompa), Tota Portela (flauta) e Humberto Monteiro (percussão). Cada integrante irá tocar de casa.

O grupo Opus Lúmen integra as cameratas da Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), parceira do Museu Geológico no projeto Terça Musical, que mensalmente realiza concertos musicais.

Foto: Arquivo pessoal

Será realizado em Salvador o 1º Encontro Literário de Autoras Baianas

Será realizado, entre os dias 8 e 12 de março, o 1º Encontro de Autoras Baianas – Marcas Contemporâneas. Todas as atividades e debates serão, exclusivamente, conduzidos por mulheres, de forma que os assuntos sejam tratados à luz de suas perspectivas e interpretações. O evento será gratuito, transmitido no canal do Encontro no Youtube.

A programação inclui nove rodas de conversa sobre temas pertinentes ao setor literário, além de apresentações artísticas nos cinco dias do projeto.

O objetivo principal é que o projeto seja um espaço para que mulheres debatam e exerçam suas atividades literárias diversas, valorizando seus trabalhos em um meio que, historicamente, sempre se voltou para a consagração da produção feita por homens.

“Nesse sentido, o critério de montagem das participantes de cada painel privilegiou autoras negras e oriundas, ou que mantêm forte relação no campo literário, com cidades do interior”, explica a idealizadora do projeto, a escritora Clarissa Macedo, que assina com as escritoras Kátia Borges e Lílian Almeida a curadoria do evento.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia – Funceb @funceboficial – (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SERVIÇO

O que? 1º Encontro de Autoras Baianas – Marcas Contemporâneas

Quando? De 8 a 12/03/2021

Onde? Transmissão online – https://www.youtube.com/channel/UCfq4AAt-w9e67lLNC07Vdeg

Quanto? Gratuito

Mais informações? Instagram e Facebook @encontrodeautorasbaianas

Foto: Divulgação

Morre o humorista Renato Fechine, aos 53 anos

O humorista Renato Fechine faleceu nesta madrugada, aos 53 anos, em sua casa, na cidade de Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador. A princípio, a causa da morte seria um infarto.

Fechine, além de humorista era cantor, compositor e multi-instrumentista. Ele participou de bandas e arranjos de músicas do Axé Music, entre outros gêneros. Contribuiu em algumas bandas na cena soteropolitana, como Luiz Caldas, Margarete Menezes, Ricardo Chaves e Sara Jane.  

Além disso, Renato Fechine é autor de vários sucessos de artistas consagrados no estado.

Foto: Jefferson Peixoto/ Secom

Exposição em homenagem a Iemanjá estará no Espaço Pierre Verger na Barra

Quem passar pelo Espaço Pierre Verger da Fotografia Baiana vai poder conferir uma exposição fotográfica em homenagem a Iemanjá.

As imagens instigam o imaginário em torno da divindade africana Yorubá, conhecida como Iemanjá, pelas lentes das fotógrafas Ana K, Marta Suzi, Nayara Rangel e Vânia Viana.

A mostra gratuita “Yê, Yê Omo Ejá – Mãe dos Filhos Peixe”, promovida pela Empresa Salvador Turismo (Saltur), pode ser visitada até o dia 30 de março na Galeria Fragmentos, que fica localizado em frente ao Forte de Santa Maria, na Barra.

Foto: Elói Corrêa / GOVBA

Osba faz homenagem a Moraes Moreira na segunda edição das lives “Prosas de Verão”

Será realizado mais um “Baile Concerto”, pela Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), que já faz parte da programação soteropolitana de verão, desta vez em formato digital. Esta é a quarta edição do projeto, que traz no repertório grandes músicas do Axé que marcaram o carnaval da Bahia. Nesta edição, a Osba faz uma homenagem a Moraes Moreira, falecido em 2020.

A live vai ao ar no dia 28 de fevereiro, às 11h, no canal do YouTube do Teatro Castro Alves, dentro da programação “Domingo no TCA”, com clássicos do cantor e compositor baiano como “Bloco do Prazer”, “Chame Gente” e “Pombo Correio”.

Entre os dias 22 e 24, sempre às 19h, no canal da Osba no Youtube, serão realizadas as lives “Prosas de Verão”, bate-papos com músicos da orquestra que possuem bastante vivência na música popular e carnavalesca: Humberto Monteiro (percussionista), André Becker (flautista e saxofonista) e Joatan Nascimento (trompetista).

Já no dia 25, às 19h, no Instagram da Osba, o maestro Carlos Prazeres conversa com o compositor, professor e pesquisador Paulo Costa Lima sobre “Orquestras e Música Carnavalesca” na live Osba Talks.

Homenagem

Para além da importância de Moraes Moreira para a música popular brasileira, o cantor e compositor baiano, que também integrou o grupo Novos Baianos, é uma das figuras mais importantes do carnaval de Salvador. O Baile Concerto da Osba vai relembrar os grandes sucessos do artista, como “A menina dança”, “Bloco do Prazer”, “Chame Gente”, “Pombo Correio” e “Chão da Praça”, com a participação especial do músico Armandinho, um de seus grandes parceiros de composições e trio elétrico.

O Baile Concerto terá direção musical e regência de Carlos Prazeres e direção cênica de Gil Vicente, para criar a atmosfera carnavalesca para todo o público que assiste de casa.

Osba

A Orquestra Sinfônica da Bahia, foi criada em 30 de setembro de 1982, como um corpo artístico do Teatro Castro Alves e que teve seu processo de publicização consolidado em abril de 2017. Desde então, a Associação Amigos do Teatro Castro Alves (ATCA), entidade sem fins lucrativos qualificada como Organização Social (OS), realiza a gestão da Osba, que permanece como corpo artístico público, sendo mantida com recursos diretos do Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura (Secult).

Foto: Reprodução / Ademar Furtacor

Ademar Furtacor, ícone da Axé Music, morre aos 62 anos

Um dos destaques da música baiana na década de 1980, O cantor, músico e arranjador Ademar Furtacor, de 62 anos, morreu em decorrência de um câncer, na manhã desta segunda-feira (11), em Salvador.

Ademar morreu em sua casa e lutava contra o câncer há dez anos, quando descobriu um câncer no ânus em 2010.

O Axé Music teve diversos sucessos ao som da banda Furtacor como “Frenezi”, “Negra Dourada”, “Demônio Colorido” e “Eu Amo Amar Você”.

Em nota, o prefeito de Salvador, Bruno Reis, lamentou a morte do artista. “Ademar é mais uma estrela da nossa terra que parte para brilhar no céu, depois de enfrentar, com muita vontade de viver, uma longa batalha contra o câncer. O seu legado e a sua alegria ficarão entre nós, que fomos presenteados com tantas canções inesquecíveis. Que Deus conforte a família e os amigos de Ademar neste momento de dor”.

Ademar Furtacor foi enterrado na tarde desta segunda (11), no Cemitério da Ordem 3ª de São Francisco, na Ladeira Quintas dos Lázaros.

Foto: Divulgação

Genival Lacerda morre por complicações da Covid-19 aos 89 anos

Em decorrência de complicações da Covid-19, o cantor e compositor, Genival Lacerda, morreu, aos 89 anos, no Recife, nesta quinta-feira (7). O filho dele, João Lacerda, confirmou a informação. Nas redes sociais, artistas, fãs e políticos lamentaram a morte dele.

O artista estava internado desde o dia 30 de novembro de 2020, no Hospital Unimed I, na Ilha do Leite, na capital pernambucana, e estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo o boletim divulgado pela família, no dia 4 de janeiro, Genival Lacerda teve uma piora no quadro de saúde. A família havia iniciado uma campanha de doação de sangue para o cantor, na quarta (6).

Genival Lacerda, nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 5 de abril de 1931. Gravou seu primeiro disco em 1956, um compacto duplo com “Coco de 56”, escrito por ele e João Vicente, e o xaxado “Dance o xaxado”. Durante 64 anos de carreira, o paraibano foi um dos grandes nomes do forró e se tornou um ídolo popular e símbolo da cultura do Nordeste.