Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Inflação da Região Metropolitana de Salvador é a maior do país, segundo IBGE

De acordo com o índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em junho, a prévia da inflação na Região Metropolitana de Salvador é a mais alta do país. Na medida oficial da inflação, calculado pelo IBGE, a Região Metropolitana de Salvador (RMS) ficou em 1,24%, no mês. Os dados foram divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (8).

O índice de junho na RMS foi o mais elevado do país, apesar de desaceleração em relação a maio, quando tinha ficado em 1,29%. O valor ficou bem acima do nacional (0,67%). Com isso, a inflação foi a mais alta para um mês de junho, na RMS, em 27 anos, desde os 3,04% registrados em 1995.

Segundo dados do IBGE, todos os 16 locais pesquisados para calcular a inflação oficial do Brasil tiveram altas no IPCA, em junho. Os menores índices foram registrados nas regiões metropolitanas de Belém-PA (0,26%) e Rio de Janeiro-RJ (0,39%) e no município de Goiânia/GO (0,51%).

Os dados de junho revelam que o IPCA na RM Salvador acumula alta de 6,60% no primeiro semestre de 2022, e segue acima do índice nacional, que ficou em 5,49%. O índice da capital baiana também é o maior do país.

Entre as 16 áreas pesquisadas, a Região Metropolitana de Salvador, ficou acima do nacional (0,62%), e foi o mais alto para um mês de junho, na RMS, em 27 anos, desde 1995 (3,63%).

Já no primeiro semestre de 2022, o INPC acumula alta de 7,03% na RM Salvador, maior índice do país e superior ao nacional (5,61%). Também é o mais alto nos 12 meses terminados em junho (13,98%), enquanto o índice nacional está em 11,92%.