Foto: Reprodução / Redes sociais

Decisão que condenava médica a pagar R$ 600 mil à família de irmãos mortos em acidente é suspensa pela justiça

A decisão que condenava a médica Kátia Vargas, apontada pelas mortes dos irmãos Emanuel e Emanuelle Gomes Dias, a pagar R$ 600 mil à família dos jovens, foi suspensa pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

Em outubro de 2013, há quase nove anos, Emanuel e Emanuelle Gomes morreram em um acidente de trânsito com a oftalmologista, no bairro de Ondina, na orla da capital baiana. Os irmãos estavam em uma motocicleta, e a médica dirigia um carro.  

No final de setembro de 2019. a médica foi condenada a pagar indenização de danos morais à família dos irmãos. No despacho, o juiz Joanísio Matos Dantas Júnior afirmava que “o acidente se deu por culpa exclusiva da autora”. O juiz afirmou que ao conduzir seu “veículo de forma imprudente, causou a morte das vítimas”, e julgou que o acidente e a morte dos dois jovens foram provocados por Kátia Vargas.

O juiz disse ainda que a indenização não era uma reparação de danos econômicos, mas sim uma punição patrimonial, e que a médica devia pagar R$ 300 mil pela morte de cada vítima.