Foto: Alan Santos / PR

Bolsonaro pede ajuda a Biden para conseguir reeleição, diz agência

O Presidente Jair Bolsonaro em viagem na semana passada para participar da Cúpula das Américas, encontro que reúne chefes de Estado e de governo da região, pediu ajuda ao presidente dos EUA, Joe Biden, para derrotar Lula (PT) e, consequentemente, reeleger-se nas eleições presidenciais de 2022, em outubro. A informação foi da agência de notícias Bloomberg, que noticiou o caso no sábado (11).

Durante encontro na quinta (9), a agência atribuiu a informação, a fontes que afirmam que Bolsonaro disse a Biden que planos de Lula, líder nas pesquisas, vão contra interesses dos EUA. Segundo a agência, o relato são de “pessoas familiarizadas com o assunto”, e que pediram para não ter a identidade revelada.

Em resposta, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que Bolsonaro (PL) cometeu “crime de alta traição à pátria” em encontro com Joe Biden, presidente dos Estados Unidos.

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), deputada Gleisi Hoffmann (PR) criticou, em suas redes sociais, a postura do presidente da República. “É humilhante para o Brasil ter um presidente que pede ajuda aos EUA p/ganhar eleições. Pediu um golpe! Despreza a soberania popular. O q está negociando o vadio do Bolsonaro em troca desse apoio?! Tem razão @randolfeap, é caso de impeachment”, escreveu a petista no Twitter.

Conforme ainda a “Bloomberg”, durante o encontro Biden enfatizou a importância de preservar a integridade das eleições brasileiras.