Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás

Bahia empata com o Goiás fora de casa em jogo complicado com cinco expulsões

Bahia empatou com o Goiás em 1 a 1 na noite desta sexta-feira (16), no estádio Hailé Pinheiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Vinicius Lopes abriu o placar para o Esmeraldino, aos 3 minutos do segundo tempo. Já para o Tricolor de Aço, Fessin marcou aos 49 da etapa final e deixou tudo igual.

Um dos destaques da partida foi o número de expulsões, que chegou a cinco. Os técnicos Mano Menezes e Enderson Moreira, o auxiliar de Mano, Sidnei Lobo, e os jogadores do Bahia, Rossi e Élber.

Com o empate, o time de Mano Menezes, ficou com 16 pontos e na 16º posição. Já a equipe comandada por Enderson Moreira chegou a 10 pontos e permanece na lanterna da competição.

O Bahia enfrenta o Atlético-MG no Pituaçu, em Salvador, na segunda (19), às 20h. Enquanto o Goiás tem jogo contra o Botafogo, também na segunda, às 20h, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Foto: Felipe Santana / E.C. Bahia

Bahia perde no Maracanã para o Fluminense com pênalti revisado pelo VAR; 1×0

Em pênalti marcado após revisão do VAR o Bahia perdeu para o Fluminense na tarde deste domingo (11) no Maracanã, com gol de Nenê que definiu a partida e deixou Mano Meneses irritado com a arbitragem.

O treinador do Esquadrão falou durante os 90 minutos do jogo. Na marcação do pênalti pelo árbitro José Mendonça da Silva Junior, Manu não se conteve e recebeu o cartão amarelo. “Aproveita o jogo, você não apita mais”, “deixa esse vagabundo aí, não fica conversando com vagabundo”, disse o treinador que ainda saiu de campo sem cumprimentar Odair Hellamnn.

O Fluminense está em 5º lugar no Brasileirão com 24 pontos e joga na quarta-feira (14) contra o Atlético-MG, às 21h30, no Mineirão.

Com o resultado, o Bahia permanece com 15 pontos, em 13º lugar e enfrenta o Goiás na sexta (16/10), às 20h, na Serrinha.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 1 X 0 BAHIA

Horário: 16h (de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: José Mendonça da Silva Junior (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Sidmar dos Santos Meurer (PR)
VAR: Rafael Traci (SC)
Cartões amarelo: Danilo Barcelos, Digão (FLU) Daniel, Lucas Fonseca e Marco Antônio (BAH)
Gols: Nenê, aos 26min do segundo tempo;

Fluminense: Muriel, Julião, Nino, Digão e Danilo; Hudson, Dodi e Yago; Nenê (Luiz Henrique), Pacheco (Caio Paulista) e Fred (Felipe Cardoso). Técnico: Odair Hellmann

Bahia: Douglas; Ernando, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Elias e Daniel (Marco Antônio); Rossi (Fressin), Clayson (Elber) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes

Foto : Rafael Machado / E.C. Bahia

Bahia vence o Botafogo por 2×1 e sai da lanterna do Brasileirão

O atacante Gilberto encerrou o jejum no Brasileirão e marcou seu primeiro gol no campeonato, que ajudou o Bahia a vencer o Botafogo por 2×1, na noite de quarta-feira (30), no Nilton Santos, no Rio de Janeiro. Com o triunfo o Tricolor deixou a lanterna da competição, de quebra, também a zona de rebaixamento.

Além do gol de Gilberto o Esquadrão marcou o segundo gol da partida com Elber. No final, Pedro Raul descontou para o time da casa. Vale ressaltar que esse jogo foi válido pela primeira rodada que, foi adiado por conta da final do Campeonato Baiano.

O time do técnico Paulo Autuori começou mais movimentado, tendo mais a posse de bola e trocando muitos passes. Mas o Bahia adiantou a linha de marcação e conseguiu igualar as ações do duelo.

Com este resultado, a equipe do técnico Mano Menezes chegou a 12 pontos, e vai para a 16ª posição da tabela. Já o Alvinegro, permanece com 11 e perdeu uma colocação, caindo para penúltimo.

O Bahia encara o Sport, no domingo (4), às 18h15, em Pituaçu, pela décima terceira rodada do Brasileirão. Enquanto o Botafogo encara o Fluminense, também no domingo.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 1 X 2 BAHIA

Competição: Campeonato Brasileiro
Data: 30/09/2020 (quarta-feira), às 21h30 (de Brasília)
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Auxiliares: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e Jose Reinaldo Nascimento Junior (DF)
VAR: Wagner Reway (PB)
Cartões amarelos: Victor Luis, Barrandeguy (BOT); Juninho Capixaba, Marco Antônio (BAH)
Cartão vermelho: Barrandeguy, aos 49 minutos do segundo tempo
Gols: Gilberto, do Bahia, aos 41 minutos do primeiro tempo; Elber, do Bahia, aos 38 minutos do segundo tempo; Pedro Raul, do Botafogo, aos 45 minutos do segundo tempo

Botafogo: Diego Cavalieri, Kevin (Barrandeguy), David Sousa (Davi Araujo), Rafael Forster, Kanu e Victor Luis; Caio Alexandre, Rentería (Warley) e Bruno Nazário (Matheus Babi); Kalou (Rhuan) e Pedro Raul. Técnico: Paulo Autuori

Bahia: Douglas Friedrich, Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Elias (Élber), Gregore, Ramires (Rossi) e Clayson (Daniel); Marco Antônio (Ronaldo) e Gilberto (Saldanha). Técnico: Mano Menezes

Foto: Pietro Carpi / E.C. Vitória

Vitória perde do CSA por 1×0 e desperdiça oportunidade de colar no G4

O Leão perdeu a invencibilidade em casa ao ser derrotado pelo CSA por 1×0, na terça-feira (29). Em seis jogos o Vitória empatou uma e venceu quatro no Barradão. Além disso, o Rubro-Negro perdeu a oportunidade de encostar no G4.

O gol saiu aos 12 minutos, quando Yago tocou para o atacante Paulo Sérgio e mesmo sem ângulo, marcou em cima do goleiro Ronaldo, que saiu mal na bola. Com isso, o CSA alcançou seu terceiro triunfo seguido, o primeiro fora de casa, e agora soma 13 pontos.

Com este resultado, o time do técnico Bruno Pivetti estacionou nos 17 pontos e ficou em 7º na tabela. Como mandante, o time ostentava a melhor campanha da Série B como mandante.

Durante a partida, mesmo com maior posse de bola, o anfitrião errava muitos passes, enquanto o visitante conseguia um melhor aproveitamento nas chances que surgiam. Mesmo com mais pressão para o empate no segundo tempo, o resultado ficou mesmo no 1×0 para o CSA.

Ficha técnica:

Vitória x CSA – 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Vitória: Ronaldo, Leandro Silva (Jonathan Bocão), João Victor (Maurício Ramos), Wallace e Thiago Carleto; Guilherme Rend (Eduardo), Lucas Cândido (Fernando Neto) e Marcelinho (Juninho Quixadá); Ewandro, Alisson Farias e Léo Ceará. Técnico: Bruno Pivetti.

CSA: Matheus Mendes; Diego Renan, Cleberson, Luciano Castan e Rafinha; Márcio Araújo, Geovane e Yago (Marquinhos); Pimpão (Allano), Paulo Sérgio (Andrigo) e Pedro Júnior (Pedro Lucas). Técnico: Mozart.

Estádio: Barradão, em Salvador.
Gol: Paulo Sérgio, aos 12 minutos.
Cartão amarelo: Matheus Mendes, do CSA.
Arbitragem: Leo Simão Holanda, auxiliado por Cleberson do Nascimento Leite e Eleutério Felipe Marques Junior (trio do Ceará).

Foto: Patrick Floriani / FFC

Vitória empata com Figueirense em 0x0 e fica em quinto na série B

Na noite desta terça-feira (11) pela segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro o Vitória e o Figueirense ficaram no empate em 0 a 0 no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Com o resultado, o Rubro-Negro agora têm quatro pontos, ficando na quinta colocação. Já o Figueirense conquistou o primeiro ponto na Série B e subiu para a 16ª posição.

O Leão começou com a posse de bola, mas sem jogadas produtivas e não conseguiu oferecer perigo ao gol do Figueirense na etapa inicial. O passe final e a escolha da melhor jogada deixaram a desejar, o que facilitou para o Figueira.

O técnico Bruno Pivetti trocou Jordy Caicedo por Léo Ceará, que embora não tenha ainda o ritmo ideal de jogo, mostrou que ainda é a melhor opção para o ataque do Leão.

O Figueirense encontrou espaço nas saídas do time visitante e chegou com perigo mas não conseguiu marcar o gol. Na próxima sexta-feira (14) o Vitória enfrenta a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em São Paulo, às 20h30 (horário de Brasília).

Foto: Laís Torres / CBF

Presidente da CBF anuncia retomada do Brasileirão

Neste domingo (5) o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, afirmou que o campeonato Brasileiro será retomado no dia 9 de agosto e a Copa do Brasil retornará no dia 26 do mesmo mês. Entretanto, as séries “B e C” começarão um dia antes da primeira divisão, no dia 8.

Caboclo falou que a meta agora é fazer com que todo calendário dos campeonatos do futebol no Brasil seja reajustado até 2022, e segundo ele, no momento não há um “plano B” em caso de uma segunda onda da covid-19.

“Propusemos aos 20 clubes da Série A que, para podermos lançar a data de 9 de agosto, haveria necessidade de uma aprovação de todas as autoridades sanitárias de nove estados e 11 cidades. E não temos isso hoje. Fiz a proposta no sentido de que admitissem uma reflexão sobre jogar fora do mando de campo para manter essa data íntegra, irretocável, caso todas as cidades não estejam liberadas. Houve votação de 19 a 1 a favor”, afirmou o presidente da entidade.

O presidente da CBF reiterou a estratégia e disse que “na Série A, houve um voto dissidente sobre o mando, mas nenhuma dúvida se a competição vai começar ou não dia 9 de agosto. Brasileirão é algo definido e determinado. A Série B inicia no dia 8, na véspera. Definimos com a Série C que ela recomeçará na mesma data da B. A Copa do Brasil volta em 26 de agosto. A Série A1 do Feminino, também. O Brasileiro Sub-20, dia 23 de setembro”, explicou Rogério Caboclo.