Foto: Márcio Cunha / ACF

Vitória consegue empate de 1×1 com Chapecoense com gol de pênalti na Arena Condá

O Vitória saiu atrás em jogo contra o Chapecoense na tarde deste sábado (17), na Arena Condá, mas garantiu o empate. Depois de gol de Paulinho Moccelin para o Verdão do Oeste, o Leão conseguiu furar a defesa do melhor mandante da Série B e garantiu o 1×1, em cobrança de pênalti de Thiago Carleto.

O Rubro-Negro chegou a seis empates como visitante e também soma duas derrotas fora de casa. Com o resultado, fica com 19 pontos, mas permanece estacionado na 13ª colocação.

Já a Chape poderia se torna líder da Segundona. Agora tem 30 pontos e segue na segunda colocação, com dois empates em casa e cinco vitórias na Arena Condá.

O Vitória volta a Salvador para receber o Guarani na quinta-feira (22), às 21h30, no Barradão, na 17ª rodada.

Já a Chapecoense enfrenta a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, terça-feira (20), às 21h30.

FICHA TÉCNICA:

Chapecoense 1×1 Vitória – 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Chapecoense: João Ricardo, Guedes, Joilson, Luiz Otávio e Busanello; Willian, Evandro (Lima), Aylon (Vini Locatelli) e Paulinho Moccelin (Régis Tosatti); Felipe Garcia (Lucas Tocantins) e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.

Vitória: Ronaldo, Leandro Silva, João Victor, Maurício Ramos e Thiago Carleto; Guilherme Rend (Gabriel Furtado), Gerson Magrão (Lucas Cândido) e Marcelinho (Juninho Quixadá); Ewandro (Vico), Alisson Farías (Rafael Carioca) e Léo Ceará. Técnico: Eduardo Barroca.

Estádio: Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina
Gol: Paulinho Moccelin, aos 23 minutos do 1º tempo; Thiago Carleto, aos 16 minutos do 2º tempo
Cartão amarelo: Anselmo Ramon e Busanello, da Chapecoense; Maurício Ramos, do Vitória.
Arbitragem: Alexandre Vargas Tavares de Jesus, auxiliado por Diogo Carvalho Silva e Daniel de Oliveira Alves Pereira (trio do Rio de Janeiro).

Foto: Rosiron Rodrigues / Goiás

Bahia empata com o Goiás fora de casa em jogo complicado com cinco expulsões

Bahia empatou com o Goiás em 1 a 1 na noite desta sexta-feira (16), no estádio Hailé Pinheiro, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Vinicius Lopes abriu o placar para o Esmeraldino, aos 3 minutos do segundo tempo. Já para o Tricolor de Aço, Fessin marcou aos 49 da etapa final e deixou tudo igual.

Um dos destaques da partida foi o número de expulsões, que chegou a cinco. Os técnicos Mano Menezes e Enderson Moreira, o auxiliar de Mano, Sidnei Lobo, e os jogadores do Bahia, Rossi e Élber.

Com o empate, o time de Mano Menezes, ficou com 16 pontos e na 16º posição. Já a equipe comandada por Enderson Moreira chegou a 10 pontos e permanece na lanterna da competição.

O Bahia enfrenta o Atlético-MG no Pituaçu, em Salvador, na segunda (19), às 20h. Enquanto o Goiás tem jogo contra o Botafogo, também na segunda, às 20h, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Foto: José Tramontin / Operário-PR

Vitória cede empate nos acréscimos e fica no 1×1 com o Operário-PR

O Vitória poderia ter entrado no G4 e ter conquistado o seu primeiro triunfo fora de casa, mas cedeu o empate para o Operário-PR na noite desta sexta-feira (2), no estádio Germano Krüger, no interior do Paraná. No início do segundo tempo, o Leão marcou com Ewandro, mas nos acréscimos, aos 46, permitiu o rival fazer o 1×1, com Jefinho.

Com o resultado, o Rubro-Negro não tem mais chance de colar nos quatro primeiros nessa rodada. O Leão ainda caiu uma posição com o triunfo do CRB contra o Avaí por 3×1, ficando agora na 8º posição, com 18 pontos.

O Vitória se prepara agora para receber o América-MG, nesta terça-feira (15), às 19h15, no Barradão, pela 14ª rodada.

FICHA TÉCNICA:

Operário-PR x Vitória – 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Operário-PR: Thiago Braga, Sávio, Bonfim, Reniê e Peixoto (Julinho); Mazinho, Marcelo (Maranhão), Tomas Bastos (Pedro Ken) e Clayton (Rafael Chorão); Lucas Batatinha e Roger (Jefinho). Técnico: Gerson Gusmão.

Vitória: Ronaldo, Jonathan Bocão, João Victor, Wallace (Maurício Ramos) e Thiago Carleto; Guilherme Rend (Lucas Cândido), Fernando Neto e Marcelinho (Gerson Magrão); Ewandro (Jordy Caicedo), Júnior Viçosa e Alisson Farias (Mateusinho). Técnico: Bruno Pivetti.

Estádio: Germano Krüger, em Ponta Grossa, no Paraná
Gol: Ewandro, aos 8 minutos do segundo tempo; Jefinho, aos 46 minutos do segundo tempo.
Cartão amarelo: Julinho, do Operário; Ewandro, do Vitória;
Arbitragem: Thiago Luis Scarascati, auxiliado por Fabrini Bevilaqua Costa e Alberto Poletto Masseira (trio de São Paulo).

Foto: Rafael Machaddo / ECB

Bahia empata com o São Paulo no Morumbi e ocupa a 4ª posição do Brasileirão

Na noite desta quinta-feira (20), no Morumbi, o Bahia empatou com o São Paulo em 1 a 1 pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a definição da 4ª rodada, o Tricolor baiano ocupa a 4ª posição, atrás de Atlético-MG, Vasco e Internacional.

O tricolor perdeu a chance de marcar aos 13 minutos, quando Rodriguinho foi derrubado na área por Igor Vinícius. O árbitro, após analisar o VAR, marcou pênalti. Gilberto cobrou e acabou parando na defesa do goleiro Tiago Volpi.

Minutos depois, aos 20, o Bahia conseguiu abrir o placar. Rossi recebeu um lançamento de “bandeja” de Rodriguinho e só precisou empurrar para o fundo das redes, na saída do goleiro. Nos últimos momentos do primeiro tempo as equipes tentaram o tudo ou nada, mas ficou no 1×0 para o tricolor.

No segundo tempo, aos 40, depois de tentar em alguns lances, o São Paulo conseguiu chegar ao empate.

Gonzalo Carneiro recebeu cruzamento de Reinaldo, desviou na primeira trave e a bola sobrou livre para Luciano, que só tocou para o fundo das redes. Fim de jogo, São Paulo 1×1 Bahia.

A equipe comandada por Roger Machado tem sete pontos e volta a jogar neste domingo (23), às 20h, contra o Ceará, fora de casa.

Ficha técnica

São Paulo 1 x 1 Bahia
GOLS: São Paulo: Luciano Bahia: Rossi

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Igor Vinícius (Carneiro), Arboleda, Bruno Alves (Léo Pelé) e Reinaldo; Tchê Tchê (Helinho), Liziero (Gabriel Sara), Daniel Alves e Igor Gomes (Luciano); Vitor Bueno e Pablo Técnico: Fernando Diniz

BAHIA: Douglas (Anderson); João Pedro, Ernando, Juninho e Zeca; Gregore (Alesson), Ronaldo e Rodriguinho (Danielzinho); Elber, Rossi (Elton) e Gilberto (Saldanha) Técnico: Roger Machado